Deixar o emprego ou não para estudar

Ter todo o tempo do mundo para se dedicar aos estudos é o sonho de muitos que estão prestando concurso público. No entanto, é preciso avaliar com cautela em que medida pedir demissão do emprego e se dedicar exclusivamente aos estudos pode ser uma boa estratégia.
Quem pretende optar por esse caminho, é preciso considerar sempre a questão da produtividade e da qualidade do estudo. Lidar com cobranças internas e externas será outro desafio de quem pretende se tornar um concurseiro profissional.
Separamos alguns prós e contras, que devem ser levados em conta pelo candidato, antes de tomar a decisão de largar seu emprego e somente estudar.

É preciso foco e disciplina

De forma objetiva, quanto mais tempo o candidato tem para se preparar, mais chances ele tem de ser bem sucedido na hora de conquistar a aprovação. No entanto, é preciso gerenciar o tempo de forma qualitativa, priorizando uma rotina de estudos altamente produtiva. Para isso, é necessário muita disciplina com relação a rotina de estudos, tanto para não cair na zona de conforto, quanto para não entrar em um estresse excessivo.
O segredo para manter a qualidade nos estudos é manter o equilíbrio. Para isso, o ideal é dividir a rotina de estudos, reservando sempre pausas para o descanso. A concentração de cada pessoa varia bastante com relação ao tempo e também ao dia a dia. O ideal é ir se policiando com relação à sua concentração e procurar planejar uma rotina com 3 horas de estudo para 1 hora de descanso. É preciso não descuidar das atividades físicas e das horas de sono, pois isso também irá garantir disposição e motivação ao candidato.
Lembre-se que o mais difícil é sempre começar, então por mais difícil que possa parecer procure se esforçar ao máximo nas primeiras horas. Você verá que, com a rotina, será mais fácil se concentrar.

Não caia na zona de conforto

Quem opta por se dedicar exclusivamente aos estudos precisa ter clareza com relação aos seus objetivos. Caso contrário, o candidato costuma a entrar em uma espécie de zona de conforto devido ao excesso de tempo que possui.
Sem clareza, é comum que muitos candidatos se “iludam” com o excesso de tempo e acabem deixando tudo para depois.  Esse tipo de atitude, além de não trazer os resultados almejados causa muito desconforto e frustração. É preciso ter em mente que uma rotina de estudos pode ser tão trabalhosa quanto uma rotina de trabalho propriamente, por isso é preciso estar comprometido com o seu propósito.
Enfrentar a desmotivação será sempre um desafio, afinal não se tem a certeza da aprovação. Todos os momentos em que o candidato se sente angustiado com relação ao seu propósito é preciso visualizar sua trajetória e buscar nela o seu real desafio.

Esteja preparado para a pressão

É comum que muitos candidatos se sintam pressionados pela questão financeira. Se você juntou algum dinheiro e pretende ficar um tempo só se dedicando aos estudos com base nesses recursos, avalie se você esta preparado para lidar com a pressão de ver o dinheiro minguar enquanto os resultados não vêm. Para muitos candidatos esse tipo de pressão pode prejudicar e muito o rendimento nos estudos. Por isso sempre é possível avaliar a opção de se conseguir um emprego de meio período ou alguns trabalhos como freelancer como forma de alternativa de diminuir esse tipo de pressão.
Quando os recursos financeiros são provenientes de terceiros, também é comum as cobranças de familiares e cônjuges, por isso é preciso estar preparado para lidar com a ansiedade e manter-se focado nos resultados.

A decisão de deixar o emprego ou não é extremamente individual e infelizmente não existe receita para o sucesso. O ideal é sempre avaliar os prós e contras, se conhecer para ver como você lida com cada um dos fatores antes de decidir pela sua estratégia.
Imprimir